Descrição Geral

O CAD/Lajes Protendidas é uma ferramenta computacional que permite que projetos de lajes protendidas sejam elaborados de forma completa e altamente profissional. Abrange todas as etapas do projeto: análise (flechas, esforços, hiperestáticos de protensão), dimensionamento (tensões, fissuração, As passiva, perdas), detalhamento e desenho (planta e elevação de cabos e tabela com quantitativos).

O CAD/Lajes Protendidadas é um módulo opcional do sub-sistema CAD/Lajes que funciona de forma totalmente integrada com os demais sub-sistemas do CAD/TQS.

Possui uma interface fortemente gráfica que permite que tanto o lançamento de dados como a análise de resultados seja realizada de forma fácil, transparente e eficiente.

O CAD/Lajes Protendidas é bastante abrangente. Através de um editor gráfico específico, chamado editor de lajes protendidas, a protensão no pavimento pode ser definida de inúmeras formas: cabos retos ou desviados em planta, cabos morrendo no meio da laje, o perfil dos cabos pode ter qualquer formato, admite diversos tipos de ancoragens, etc. São atendidas diversas tipologias de pavimentos, desde as mais simples até as mais complexas.

Principais Recursos

O CAD/Lajes Protendidas permite a utilização de sistemas compostos por cordoalhas aderentes ou por cordoalhas engraxadas (não-aderentes). As caracteristicas de cada tipo de cordoalha são editáveis, de modo que o usuário possa utilizar as características específicadas por cada fabricante.

Pode-se aplicar a protensão em qualquer tipo de laje: lajes convencionais apoiadas em vigas, lajes nervuradas, lisas com ou sem capitéis, com vigas-faixa, etc.

Para estes tipos de lajes, a geometria pode ser qualquer e com a disposição de pilares irregular, pois toda a análise estrutural é baseada no modelo de grelha (padrão de análise de lajes do sistema CAD/TQS), que leva em conta a bidirecionalidade das lajes.

A adoção deste modelo para a análise de esforços e flechas representou um grande avanço com relação à modelagem por faixas ou por lajes isoladas, comuns até alguns anos atrás nos escritórios de projetos.

A partir da versão 12 lançada no início de 2006, os pavimentos opcionalmente passaram a ser modelados por pórtico espacial.

Com isso, torna-se possível analisar, além dos momentos fletores e forças cortantes, a distribuição de tensões normais (no plano da laje), levando em conta a rigidez dos apoios (pilares) de forma adequada (perda de esforços de protensão).

Tanto as "Forças de Alívio" como o "Hiperestático de Protensão" (gerado pelas reações de apoios da estrutura durante a aplicação da protensão) são considerados automaticamente, tornando a análise do comportamento das lajes mais eficiente e seguro.

O cálculo das perdas de protensão também é feito de modo automático. São considerados os efeitos do atrito e acomodação das ancoragens (perdas imediatas). As perdas progressivas também são contempladas de forma aproximada.

São apresentados diagramas de momentos, tensões nas seções, fissuras e armadura passiva para cada região da laje que será protendida.

Através de um diagrama chamado “Momento no cabo”, é possível verificar graficamente o nível de protensão aplicado em cada região de uma laje.

Assim como todos os sub-sistemas do CAD/TQS, o CAD/Lajes Protendidas possibilita a edição de uma grande quantidade de parâmetro de cálculo (critérios), de modo que o usuário tenha total acesso aos valores que serão utilizados para o cálculo da estrutura, e possibilitando uma personalização dos projetos.

De forma geral, o efeito da protensão de um pavimento é automaticamente levado em conta no cálculo das reações de apoio do edifício como um todo, através de uma transferência de esforços para as vigas do pórtico espacial global.

Editor de Lajes Protendidas

O CAD/Lajes Protendidas possui um editor gráfico específico, chamado Editor de Lajes Protendidas, que torna o lançamento da protensão no pavimento extremamente abrangente.

Todo a definição da protensão neste editor é baseado nas Regiões de Protensão Uniforme (RPUs), que são regiões da laje com cabos de mesmas características (dimensões, elevação, cordoalhas e força de protensão) e nas Regiões de Transferência de Esforços (RTEs), que delimita a área da laje para a extração de esforços e da seção resistente.


Editor de Lajes Protendidas


Lançamento de RPUs e RTEs

Outras Possibilidades de Lançamento de RPU e RTE

Todo o processo de determinação de regiões de protensão, visualização de resultados e detalhamento é feita de modo 100% gráfico, sendo facilmente visualizável pelo usuário as definições que estão sendo utilizadas para o cálculo deste tipo de estrutura. Isso facilita enormemente a verificação do projeto.

Os esforços obtido na grelha são transferidos automaticamente para o Editor de Lajes Protendidas, sendo visualizados graficamente.

Essa característica permite um melhor posicionamento dos cabos de protensão, durante a etapa de lançamento dos cabos.

Após o cálculo do pavimento é feito um pré-dimensionamento automático, tanto da quantidade como do perfil dos cabos, sendo ele baseado nos dados de critérios estipulados pelo engenheiro.

Esse pré-dimensionamento serve de base para se fazer as alterações que se considerem necessárias.

A definição automática do perfil dos cabos realizada pelo editor é baseada em diversos critérios geométricos, nos esforços solicitantes (momentos fletores), bem como em pontos de apoios definidos pelo usuário.

Como citado anteriormente, todos os resultados obtidos pelo CAD/Lajes Protendidas são apresentados de modo gráfico para o usuário. As telas de visualização contém elementos explicativos suficientes para o total entendimento dos resultados.

Com base no pré-dimensionamento, é possível a alteração do perfil dos cabos, com a utilização de comando específicos. Esses comandos permitem um melhor detalhamento dos cabos em elevação, além de possibiliar a cópia de perfis entre diferentes RPUs e outros comandos.

Através da configuração de um raio de curvatura limite, o editor faz a verificação automática das curvaturas em elevação dos cabos.

Quando se faz uso de RTEs, é possível fazer uma verificação específica destas regiões. São apresentados graficamente resultados de elevação, tensão, fissuras, etc para um cabo equivalente, que representa os cabos presentes nas RPUs.

Com isso, torna-se possível analisar regiões com múltiplos perfis de cabos.

Com a definição completa dos perfis dos cabos e de suas quantidades é possível gerar os cabos em planta de forma automática, a partir das RPUs definidas.

Além disso, caso seja necessária alguma alteração na disposição ou características dos cabos, é possível fazer as alterações de um modo simples e totalmente gráfico.

Em casos onde existam cabos de protensão se cruzando, o sistema CAD/Lajes Protendidas faz automaticamente a verificação de interferência entre cabos. Essa verificação é muito útil para lajes que possuem uma grande quantidade de cabos em ambas direções.

Outra ferramenta importante é a visualização dos cabos em 3D. Esse recurso permite ao engenheiro uma visão geral dos cabos do pavimento, facilitando possíveis verificações.

Desenhos Gerados

Abaixo são apresentados alguns desenhos gerados pelo sistema CAD/Lajes Protendidas: cabos em planta com cotas das elevações, elevação dos cabos, tabela de quantitativos de materiais e planta de armadura passiva (dentro do editor de esforços do CAD/Lajes), detalhes de ancoragem e outros.

 

Exemplo 1

 

 

Exemplo 2

 

 

Exemplo 3

 

 

Outros Exemplos